segunda-feira, 20 de julho de 2009

Respeito Humano e Relativismo


(...)E aqui eu entro no culto de louvor e admiração que muitos cristãos dedicaram à senhora durante século e entro também nos exageros dos que elevaram a mãe de Jesus mais alto do que ele queria ir ou a rebaixaram de maneira até descortês. Uns na ânsia de anunciar as virtudes da mãe acabaram exagerando e outros no zelo de defender o papel único do Filho acabaram jogando a mãe na lata de lixo da história. Finalmente há os que sabem o que é o Reino, quem é Jesus e quem foi Maria. Acho que faço parte desses. Cresci amando a senhora e minha devoção foi se purificando a tal ponto que hoje converso muito com Jesus e com o Pai, busco a luz do Espírito Santo no que digo e faço e de vez em quando, com bastante freqüência me vem o desejo de louvar e falar também com a senhora. Mas sei que quando falo com Jesus Cristo estou falando com Deus e quando falo com a senhora estou falando com um ser humano que foi salvo por Jesus e está no céu com ele. Nunca vi a senhora como deusa e no tempo certo entendi que Jesus é quem concede, mas que a senhora consegue.



Há muitos exageros na minha igreja da parte de pregadores e fiéis quando falam da senhora ou com a senhora. Não admira que alguns irmãos católicos ou de outras igrejas falem de idolatria. É difícil para eles provar que não são idólatras quando atribuem poder demais a um terço, a uma imagem ou a uma novena dedicada à senhora (...)
Mas a linguagem de muitos traz um conceito errado da senhora. Chamar as imagens que a representam de minha santa ou minha santinha, orar olhando para a imagem e falando com ela, falar com a imagem peregrina que veio de Portugal é falar com aquele gesso. Era só olhar para algum lugar e referir-se à imagem como esta escultura que nos faz pensar em ti. Mas a linguagem de alguns traz a confusão. Dizem que não adoram as imagens da senhora, mas falam com a imagem, ajoelhados diante dela ou olhando para ela. Se ao menos fechassem os olhos e dissessem: Falo contigo aqui diante desta escultura que me faz pensar em Ti. Mas não. Desfilam com a imagem e abençoam o povo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo com a imagem de Maria quando há um crucifixo logo do lado. E não explicam nada. Promovem o encontro de duas imagens de Maria e deixam escapar que é o encontro de duas Nossas Senhoras. Prometem curas e milagres para quem levar uma imagenzinha de nome tal e tal para casa. Mandam o doente tocar na imagem dizendo que ela (a imagem) vai curar. Gritam que Nossa Senhora está chegando quando o que está chegando é a tua imagem. A meu ver, cada vez que usamos uma imagem do jeito errado, sem explicar, prejudicamos o lugar da senhora na Bíblia, na Igreja e no Reino de Deus. Aquele objeto não é a santa: é a imagem da santa que é a senhora e que está no céu com Jesus.
Falo das aparições. É claro que acredito no poder de Deus e nos mensageiros de Deus. Se negasse as aparições teria que negar a Bíblia. Ela está cheia desses episódios. Creio que anjos, arcanjos, querubins e serafins apareceram e falaram com os humanos. Não acho que foi só imaginação daquela gente sem a cultura de hoje. Acredito que profetas como Elias e outros apareceram. Acredito que alguém que está no céu pode manifestar-se a alguém da terra a mando de Deus. Mas sigo a prudência da Igreja Católica que investiga a fundo e de cada mil casos talvez aprove um. Na maioria dos casos o vidente ou os videntes estão falando com uma Maria que não bate com a Bíblia nem o que ela diz coincide com o que já foi revelado.
Depois há tantas afirmações contraditórias que passam a idéia de que a senhora é triste, está sofrendo no céu, chora, segura o braço de Jesus que está cansado dos pecados do mundo e quer punir. Acho boa a idéia de levar à penitência, mas acho difícil crer que aquilo venha da senhora. Espero o julgamento da Igreja e nunca me antecipo nem vou lá nesses lugares. Em Fátima já fui, iria a Lurdes e a outros lugares onde houve sinais de que a senhora trouxe uma mensagem. Creio na senhora, mãe, o que acho difícil é crer nesses videntes. Eles podem ser e são mais santos e bem intencionados do que eu, inclusive quem vai lá provavelmente ama Jesus mais do que eu e peca menos do que eu, mas isso não quer dizer que tudo o que dizem está certo. Uma coisa é ser sincero e levar uma vida santa e outra é não se enganar. Muita gente boa e sincera se enganou muitas e muitas vezes achando ver o que não estava aparecendo.
E houve como há também muito charlatanismo pretendendo passar ao mundo uma mensagem que a senhora não está trazendo. Já vi muita gente correndo atrás de aparições que no fim se provaram enganosas. Já vi muito padre garantir que a senhora havia curado uma pessoa e até anunciá-lo aos jornais para depois ver a pessoa morrer. Então eles ficam quietos, depois de ter garantido o que não podiam garantir. Crer em milagres eu creio, mas não os anuncio antes que minha igreja garanta sua autenticidade. Não tenho esse direito de me antecipar a gente mais sábia e santa do que eu que é chamada a verificar aqueles fatos. A meu ver, Maria, do mesmo jeito que usam o nome de Jesus em vão há muita gente usando a senhora.
Só no meu país fala-se em mais de 300 aparições da senhora falando português errado, e garantindo coisas que não se realizaram. Depois o vidente some e se cala, e aqueles fiéis correm como barata tonta para outras aparições noutro lugar, ansioso por verem a senhora. E é tão simples. Basta procurar Jesus que a senhora está por perto. Tenho dito aos meus irmãos evangélicos mais aguerridos, daqueles que diminuem a senhora: não tenham medo de amar Maria ela nunca afastou ninguém de Jesus. Também digo que quem está perto de Maria nunca está longe de Jesus. A senhora nunca ficou longe dele aqui na terra e certamente não está longe dele no céu. Minha fé em Jesus me leva a ser grato à primeira cristã, meu amor pela senhora me leva a procurar Jesus com mais ternura ainda. Sei o lugar dele e o da senhora no plano de Deus. Ele é Deus de Deus, luz da Luz, verbo eterno, consubstancial ao Pai, quem o conhece, conhece o pai porque ele e o Pai são um. A senhora não tem essa natureza. Não é deusa, não é luz da luz nem é verbo feminino eterno, não esteve desde todo sempre no Pai. Foi criada, é humana, está no céu salva pelo filho e glorificada por ele, mas nunca disse que é igual ou mais do que ele. Sabe o seu lugar ao pé do berço, com ele no colo, ao lado dele nas pregações, ao pé da cruz no martírio, ao lado dos apóstolos após a ida dele para o céu. Quando foi para o céu estar com eles alguns cristão acharam por bem reverenciar também a senhora em vista do papel da mãe e mulher na história humana. (...) Aí apareceram os títulos, os adjetivos e os louvores(...) Atribuem ao terço poderes que esta oração não tem, membro seja uma belíssima maneira de repetir louvores à mãe de tão maravilhosos filhos enquanto se medita a vida deste filho. É a valorização da primeira cristã que guarda estes mistérios no coração. É bonito e eu às vezes o rezo. Mas se tiver ume escolha prefiro ler a Bíblia ou catecismo da Igreja. Tenho certeza de que presto um tributo de louvor muito maior à senhora e de adoração muito maior a Jesus quando coloco a Bíblia e o catecismo de minha igreja acima dessas devoções.
Acho estranhos esses folhetos que dizem que a senhora manda rezar terços em homenagem a ela e raramente dizem que a senhora manda ler a Bíblia. ( QUE senhora É ESSA??) Fica parecendo que a senhora prefere que os fiéis louvem a senhora cinqüenta vezes ao invés de lerem cinqüenta passagens do livro santo que o filho da senhora também citou e conhecia muito bem. Pelo visto a senhora também os conhecia e se guiava por eles.
Tenho minhas dúvidas, Maria, sobre a devoção de certos colegas meus pela senhora que beira ao mágico e ao imediato. Aquele bom padre que, antes de começar uma conferência para casais colocou uma imagem que lembra a senhora em Fátima e disse que a santinha ali ao seu lado o ajudaria a dizer coisas mais profundas e orou olhando para a imagem dizendo: ó Senhora, com tua presença aqui ajuda-me a evangelizar teu povo, começou dizendo uma heresia e negando tudo o que pretendia.
Fez os presentes acreditarem que aquela imagem tinha algum poder.
(...)Tenho receio, Maria de ao dizer estas coisas tirar de muitas cabeças a fé na senhora, mas receio mais ainda ficar quieto quando vejo tanta gente usando o nome da senhora para controlar e atrair pessoas ao seu redor. Inventam milagre que não houve para que eles apareçam como videntes ou profetas de Maria. A Igreja sempre teve um pé atrás diante desses irmãos e irmãs. Quando era verdade a senhora mesma se encarregou de confirmar que não era engano.
LEIAM "GLÓRIAS DE MARIA" DE SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO, E O TRATADO DA VERDADEIRA DEVOÇÃO À MARIA SANTÍSSIMA DE SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT - VACINAS EFICAZES CONTRA TUDO ISSO!)




Fonte: Site oficial Pe. Zezinho, scj

4 comentários:

Magdalia disse...

Meu Deus... Como a nossa amada Igreja caminha...

Não há já palavras para descrever esses padrecos... Deus me perdoe! É rezar, rezar e rezar. Ajoelharmo-nos diante do Santíssimo Sacramento...

rogerio disse...

Nossa. Levei um susto ao descobrir o autor desse texto.
Quando comecei a ler pensei que o artigo fora escrito por um protestante e qual foi a minha surpresa ao ver o autor.

Identidade Católica disse...

Pois é Rogério... tem um livro dele que é simplesmente escandaloso em que ele nega até mesmo a existência de S. Miguel Arcanjo. É dose! Se você quiser conferir, o nome do livro é: "Católicos ( sic) seremos felizes". Um absurdo de tão modernista!

Rogerio disse...

Todo artigo que o Padre Zezinho escreve é um verdadeiro massacre relativista e progressista contra a Igreja de Cristo.
Um sacerdote combatendo a recitação do Sacratíssimo Rosário é dose viu.

Ele escreve:
"Atribuem ao terço poderes que esta oração não tem(...)É bonito e eu às vezes o rezo. ""

Pois deveria recita-lo todos os dias. É bem mais frutuoso que recitar esse saltério relativista e progressista que o senhor está acostumado a defender.